Maio - Mês da Família

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens do Nordeste, de acordo com o seu Plano Anual de Atividades, celebrou, nos dias 29 e 30 de maio, a Família. Esta celebração teve a colaboração de dez alunos da turma C do 5º ano de escolaridade que dramatizaram partes do livro Álbum de Famílias, da autoria de Rute Agulhas e Susana Amorim, sob orientação da professora Lília Bergantim. Esta ação foi dirigida aos alunos do pré-escolar e 1º ciclo. O objetivo foi apresentar os vários tipos de família que existem hoje em dia e mostrar que todas elas têm o mesmo valor.

A deslocação dos alunos foi assegurada pela Câmara Municipal do Nordeste.

A História do Laço Azul

Este livro surge como resposta ao desafio lançado pela CPCJ às entidades parceiras, a propósito do Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e Juventude e resulta do "olhar" muito especial do Tomás, um jovem acompanhado no Serviço de Psiquiatria da Infância e Adolescência do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, ULSBA, EPE, na sequência do trabalho realizado por uma técnica de psicomotricidade.

Com a colaboração da ULSBA nos acertos gráficos e da Câmara Municipal de Beja na impressão, esta produção destina-se a oferecer às escolas, como estímulo para trabalhar as questões dos maus-tratos na infância e juventude e prevenção da violência.

A sessão de lançamento do Livro "A História do Laço Azul", teve lugar no âmbito das atividades da CPCJ do Dia Internacional do Brincar, a 28 de Maio,  na Escola Superior de Educação de Beja, com a presença do autor, seus familiares, colegas de turma e professores e entidades parceiras.

No âmbito do Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, realiza-se, no dia 13 de abril, o XV Colóquio da CPCJ de Alcanena subordinado ao tema: "Família, Escola e Comunidade: Contributos para uma Cidadania Ativa".  

Consulte aqui o programa.

Realiza-se, no dia 24 de março, o III Seminário Silves Sul subordinado ao tema "Educação com Emoções - Contributos para um Crescimento Feliz e saudável", da parte da tarde decorrerão diversos workshops temáticos. 

Consulte o programa. Participe!

No dia 16 de março a CPCJ de Ourique celebra o seu 12º aniversário que contará com a presença da Presidente da Comissão Nacional, Rosário Farmhouse.

Consulte o programa e participe!

 

 

A Cpcj de Viseu em conjunto com o  CLDS 3G Viseu Igual, FrapViseu e IPDJ, promovem, no dia 9 de março, um Workshop de Mediação de Conflitos Familiares: “O divórcio e alienação parental como foco central”.

Este será dinamizado pela Psicóloga e Mediadora Familiar, Lara Santos, autora do Livro “O Tomás não se quer divorciar dos pais”.
 
O evento será aberto a toda a comunidade, mas com especial enfoque para pais, professores, técnicos da comunidade. Inscrições gratuitas mas implica inscrição on line obrigatória através do link:
 
http://www.viseuigual.pt/2018/02/02/inscricoes-abertas-workshop-mediacao-de-conflitos-familiares/

A sessão de formação sobre «Competências Parentais» promovida pela CPCJ do Sabugal, que irá realizar-se no próximo dia 21 de março​, destina-se a pais e encarregados de educação de alunos com elevado absentismo escolar.

Verificando-se que a grande maioria dos alunos com elevado absentismo escolar é oriunda de agregados familiares beneficiários de Rendimento Social de Inserção, para além dos elementos da CPCJ, esta ação conta com a colaboração de elementos do Núcleo Local de Inserção, do Agrupamento de Escolas e do Município do Sabugal.

Para mais informação clique aqui.

 

A CPCJ de Mafra promove a Palestra Parentalidade Positiva que irá ter lugar no dia 14 de março no auditório Beatriz Costa.

Inscrições aqui

 
No dia 26 de fevereiro a CPCJ do Funchal fará a apresentação pública do Plano Local de Promoção e Proteção dos Direitos da Criança.
Imagem do Cartaz do Fórum

O Fórum de Infância e Juventude 2018 realiza-se no dia 23 de fevereiro de 2018, no Fórum Machico, em Machico, na Madeira.

Este evento, subordinado ao tema Marcar a Diferença na Promoção e Proteção, é organizado pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Machico e pela Câmara Municipal de Machico

O programa pode ser consultado aqui.

A entrada livre, mas sujeita a inscrição para os seguintes contactos: cpcjmachico@gmail.com / 291964461

 

As I Jornadas sobre Parentalidade da Figueira da Foz realizam-se no dia 2 de fevereiro de 2018, no Pequeno Auditório do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE).

Este Evento resulta de uma organização conjunta entre a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Figueira da Foz, CMFF - Câmara Municipal da Figueira da Foz, CNSR - Casa de Nossa Senhora do Rosário, ASOS - Associação Soltar os Sentidos, EAPN - Núcleo Distrital de Coimbra, e OA - Ordem dos Advogados - Delegação da Figueira da Foz.

Estas Jornadas têm como principal objetivo criar um espaço de reflexão e debate sobre questões relacionadas com a parentalidade e destinam-se a Magistrados, Mediadores, Advogados, Técnicos Sociais, Membros das CPCJ, Professores, Médicos, Psicólogos, Pais, Mães e outros membros da família alargada, Estudantes e demais interessados na área.

Consulte o programa aqui.

As inscrições gratuitas, obrigaórias e limitadas aos lugares disponíveis, terminam no dia 31 de janeiro de 2018 e estão disponíveis no link https://goo.gl/forms/qfzmR591bpk2AAvD3

 

 

 


Uma iniciativa da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de S. João da Pesqueira.

Para além do workshop, será apresentadoum livro com três histórias ficcionadas sobre casos de violência no namoro,contadas para apresentar três realidades distintas: a realidade percecionadapela vítima masculina, com a história “Os homens não choram!”, a realidadepercecionada pela vítima feminina, com o caso “Quanto mais me bates…”, e arealidade de uma relação de namoro vivida (não só, mas também) no mundovirtual, com a história “Todos os dias da nossa vida real e virtual!”.

No capítulo relativo a cada uma dashistórias, são disponibilizadas também as letras das músicas que Jimmy P compôspara o projeto - “Ficar bem”, “Quando dá errado” e “Como tu” – cujosinstrumentais poderão ser descarregados em www.amar-teerespeitar-te.com e comos quais são desafiamos os alunos a compor a sua própria letra, ou que tambémpodem fazê-lo nas páginas em branco do próprio livro.

Mas, não ficamos por aqui! No livrocolocamos, também, todos os passos para o desenvolvimento de uma campanhaescolar de combate à Violência no Namoro, que tem como propósito orientar os/asalunos/as no desenvolvimento de uma campanha sobre esta problemática na escola.

Este projeto beneficia ainda de umaparceria estratégica com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), quepossibilitou, entre outros aspetos, a disponibilização da Linha de Apoio daAPAV no site do projeto, com o intuito de ser mais uma via de contacto e depedido de ajuda para todos/as os/as intervenientes num comportamento agressornuma relação de namoro.